NOTÍCIAS

Títulos do agronegócio crescem 33,4% no mês – Agronegócio Voltar

case3SÃO PAULO – A BM&FBovespa divulgou na quarta-feira (4) o balanço de operações de junho: o estoque de títulos do agronegócio saltou de R$ 14,8 bilhões, em maio, para R$ 19,7 bilhões. O volume de soja e milho negociado por meio desses papéis teve alta, enquanto os contratos futuros e de opções de boi gordo fecharam o mês em queda. Negócios com café também perderam valor.

No total, foram negociados, em junho, 194.465 contratos futuros e de opções sobre commodities agropecuárias. Em maio, haviam sido 183.317. Ao final do período, estavam registrados como “abertos” 126.248 contratos, ante 130.363 no mês anterior.

O Sistema de Registro de Títulos do Agronegócio (SRTA) mostra que o estoque de Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) totalizou R$ 18,54 bilhões, algo acima dos R$ 13,51 bilhões de maio.

“O número de contratos negociados de futuros e de opções de boi gordo foi de 83.332 em junho, ante 90.494 em maio. O milho fechou o período com total de 81.139 contratos, entre futuros e opções, ante 55.249 no mês anterior.A soja registrou negociação de 6.796 contratos em junho, ante 4.449 no mês anterior. O etanol hidratado registrou 3.207 contratos negociados, ante 7.247. O café arábica encerrou junho com 19.980 contratos, enquanto em maio o total foi de 25.878”, registra a Nova Bolsa de Valores.

Especialistas afirmam que as letras de crédito do agronegócio (uma “sopa de letrinhas”, como definiu um advogado envolvido com o modelo) são a tendência para o financiamento do campo, a substituir parcial ou totalmente, nos próximos anos, as linhas de empréstimo tradicionais.
Fonte: Fonte: DCI – Diário do Comércio & Indústria